Só é hora de entrar na bolsa agora se você for estudar muito

Por Rono Bhering 07/08/2019 - 09:26 hs
Só é hora de entrar na bolsa agora se você for estudar muito
Em brincadeira de adulto criança sai machucada

            A SELIC (Serviços Especiais de Liquidação e Custódia) existe desde 1º de julho de 1996. Ela é o melhor termômetro do humor do mercado que já criamos. Atualmente ela encontra-se se em menor patamar na história, 6% ao ano. E isso, a princípio, é excelente. Significa que o nível de desconfiança dos mercados anda baixo em relação à nossa moeda, o Real. No grosso modo, quanto mais baixa for a taxa SELIC menos inflação acontecerá no ano. Menos inflação significa preços controlados. Preços controlados significa planejamento. Planejamento significa investimento. Investimento significa uma monte de coisas boas.


        

            Porém, como nem tudo são flores, SELIC baixa também significa menor rendimento nas rendas fixas, que são aquelas mais populares que nos são oferecidas nos bancos: poupança, LCA, LCI, CDB e algum fundo atrelado ao CDI. Por ora não interessa o que essas siglas significam, o que interessa é que hoje elas são bem menos atrativas financeiramente do que já foram. Pois é, um dia a pessoa bonita fica velha e você pode decidir-se a procurar um novo amor.


      

            Contudo, seus problemas começam quando seu novo amor vai te levar à falência. Explico: muitos investidores estão saindo das aplicações convencionais (aquelas mulheres velhas acima) e indo para novas opções disponíveis no mercado, como mercado de ações e fundos de investimentos multimercado. Ora, estas pessoas resolveram sair da “zona de conforto”, entretanto, entraram em uma zona um tanto quanto perigosa. Mercado de ações é brincadeira de gente grande, estudada e preparada.



            O sonho de todo homem é fazer o dinheiro trabalhar. Ninguém quer acordar cedo e pegar no batente. Todos querem ver o dinheiro crescer de forma exponencial com o mínimo de esforço possível. A Bolsa de Valores pode, de fato, lhe proporcionar isto. Mas o preço é caro: exige anos e anos de estudo a fio. Análise gráfica, análise técnica, leitura de balanço, conjuntural, apostas econômicas e uma super dose de sorte lhe proporcionarão altos ganhos. Se você está disposto a traçar este caminho, vai fundo! Mas se acha que viver de fofoca, rede social e “achismo” vão lhe enriquecer, esqueça! Volte correndo para a poupança porque lá é o seu lugar.



            Diferente das aplicações de renda fixa, a bolsa pode – e como pode! - lhe dar rendimentos negativos. Aquela horinha extra que você ganhou, pode sumir num passe de mágica se o seu dinheiro for empregado no mercado acionário. Quer brincar de gente grande? Venha, mas se prepare. As chances de perder dinheiro são infinitamente maiores do que as de ganhar.